Curiosidades gastronômicas... " Bacalhau"

Curiosidades gastronômicas… ” Bacalhau”

Partilhe com os seus amigos ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Curiosidades gastronômicas…

Um pouco de história sobre… o !

O bacalhau foi descoberto e desde cedo se percebeu que era adequado às necessidades da época pelo fato de poder ser salgado, e manter suas características gustativas. As longas travessias pelo Oceano Atlântico duravam mais de três meses e após diversas tentativas com os da costa local os encontraram o bacalhau perto do Oceano Árctico. Iniciaram tempos depois sua pesca na costa do Canadá, descoberta em 1497.

Imediatamente o bacalhau passou a fazer parte da cultura do povo português, que rapidamente passou a ser o maior consumidor de bacalhau do mundo. Incorporado aos seus hábitos e sua foi consagrado como “fiel amigo” dos portugueses, sendo hoje uma das suas principais tradições.

Antigamente o bacalhau era um bastante popular, acessível a todas as camadas . Só após a Segunda Guerra Mundial, é que este e outros alimentos se tornaram escassos na Europa, e o preço do bacalhau aumentou.

Se no início da sua descoberta o bacalhau vinha de difíceis pescas na Terra Nova, hoje em grande parte do que é consumido é importado da Noruega, salgado e seco, ou mesmo fresco, salgado e curado pelas indústrias portuguesas.

Durante o reinado de D. João III, a sua pesca era bastante explorada e a frota de navios pesqueiros chegou aos 150. Saíam em Maio e regressavam em Outubro aproveitando o período de desova do em águas menos profundas.

A perda da independência para os espanhóis em 1580 dificultou a pesca no Novo Mundo, tornando-a um tanto perigosa, ameaçada por franceses e ingleses, inimigos da Espanha. A pesca naquela região foi então interrompida e Portugal passou a importar o pescado.

Por volta do século XIX, após quase 300 anos, a pesca do bacalhau em Portugal reanimou-se, porém, nunca retornou a ser feita na mesma intensidade. Em 1891 constituiu-se a Parceria Geral de Pescarias, Lda. e sob forma de parceria marítima as pescas voltaram a acontecer.

Dos anos 30 aos 60 do século XX a pesca de bacalhau passa a ser feita também nas proximidades da Groenlândia e volta a fornecer a Portugal mais de 80% de sua demanda pelo produto. Na década de 1930 Portugal já tinha 51 navios responsáveis pela pesca do bacalhau, porém a frota já mostrava-se antiquada, em madeira, com alguns navios sem ao menos um motor auxiliar.

Daí até 1940 a frota aumentou em mais 15 navios, porém, nesta mesma época os primeiros arrastões começaram a participar da pescaria, aumentando consideravelmente a concorrência. Próximo a 1960 os resultados das pescarias já não são os mesmos e a frota de navios começa a diminuir consideravelmente, até que em 1970 as águas territoriais do Canadá são alargadas e são estabelecidas cotas máximas de pesca para frotas estrangeiras.

Com tudo isso, hoje há apenas um número pequeno de navios portugueses que se dedica à pesca do peixe, que passou a ser importado na sua maior parte, além de substituído por peixe congelado.

História gastronômica com #PortugalDescomplicado