Alimentos de outono: Funcho/Erva-doce

Alimentos de outono: Funcho/Erva-doce

O funcho tem como estação natural o outono, estendendo-se até ao início da primavera. Também conhecido como erva-doce ou funcho-da-Itália, no tempo mais quente ganha um sabor mais amargo.

Esta planta tem sido usada ao longo do tempo como planta medicinal, com propriedades benéficas atribuídas nas cólicas, na flatulência, má digestão e nas secreções das vias aéreas superiores (vias respiratórias).

É desde sempre muito apreciado na China, na Ásia e no Egipto, sendo-lhe atribuídos poderes anti-inflamatórios, diuréticos, antiespasmódicos, expectorantes e antibióticos.

Apesar das suas excelentes propriedades, não deve ser usado por grávidas nem por pessoas que sofram de hipertiroidismo.

O funcho, que geralmente em conhecemos pelos famosos rebuçados de funcho da Ilha da Madeira, é um sem colesterol (como todos os vegetais) e é uma boa fonte de cálcio, ferro, magnésio, cobre, fósforo e niacina. A niacina é a vitamina B3, também chamada ácido nicotínico ou vitamina PP, famosa por combater a doença Pelagra, derivada de má alimentação.

O funcho é também rico em vitamina C, fibra, folato, potássio e manganês, e ainda contém 1 grama de proteína por cada dose de 87 gramas de funcho e 2% de vitamina A, com apenas 27 calorias por porção, o que significa que pode integrar regimes de perda de peso.

http://clinicadotempo.com/alimentos-outono-funcho-erva-doce