SEMANA DAS SOPAS: QUE AQUECEM O CORAÇÃO

Receitas, Receitas Vegetariana,

Partilhe com os seus amigos ...Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter

SEMANA DAS : QUE AQUECEM O CORAÇÃO <3

A sopa é por vezes considerada o prato mais antigo do mundo.

Desde a facilidade de preparação, ao consumo, ao facto de ser super económica, muito nutritiva, passando também pela digestão as vantagens da sopa são inúmeras e as desvantagens praticamente nulas. Desde os primórdios da humanidade que a sopa nos tem acompanhado contribuindo para a uma melhoria na qualidade de vida das pessoas. A titulo de exemplo e curiosidade, a partir do momento em que a sopa entrou nos hábitos alimentares os dentes passaram a ter uma “esperança de vida” bem maior.

Pelo o facto de ser uma bastante económica, a sopa sempre foi fortemente usada pela população mais pobre mas a verdade é que a própria realeza também apreciava muito esta nobre sendo por isso um elemento transversal a toda a sociedade.

Hoje em dia não existe nutricionista que não recomende a sopa como uma valiosa parte integrante de um regime alimentar equilibrado. Sendo muito nutritivas, dão-nos muitas vitaminas, hidratos de carbono, minerais, auxiliam de sobremaneira o controlo de peso pois não sendo muito calóricas regulam o apetite com a ingestão de água e fibras contribuindo para a regulação da velocidade intestinal evitando a prisão de ventre e diminui a absorção do colesterol alimentar.

Para além de todos estes benefícios, as sopas são também muito variadas na medida em que se pode confeccionar uma sopa com os mais diversos e vegetais.

A sopa mais conhecida, é sem dúvida, o verde. De origem Minhota, mas adoptado por todas as regiões, a foi escrita em verso.
Escritores e poetas referem-no: Camilo, Eça, Júlio Dinis, Ramalho Ortigão. Correia de Oliveira define-o: “Que núpcias de sustento e de sabor”.
Pessoa foi devoto desta simbiose de caldo de e couve-galega.

A maior parte das sopas é feita com ingredientes cozidos, mas também há sopas frias como os gaspachos (da Andaluzia-Espanha), a panzanella da Toscana (Itália) e as vichyssoises.
Existem várias manifestações gastronómicas espalhadas pelo mundo, todas elas mostrando o que de melhor se faz em cada região.